quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Jericoacoara dando exemplo!


Iniciou a campanha “Eu amo Jeri, por isso eu cuido”, grupo gestor do turismo local mostra como a gestão participativa e ideias simples podem melhorar a vida de moradores e turistas.

Um paraíso ecológico e que necessita de preservação. Ao mesmo tempo, uma vila pequena, destino de cada vez mais turistas que desejam urbanização e infraestrutura. Nesse contexto, surge a campanha “Eu amo Jeri, por isso eu cuido”. Resultado de reuniões entre o governo estadual e municipal e moradores locais de Jijoca de Jericoacoara, no litoral oeste do Ceará, a campanha estabeleceu diretrizes para o funcionamento do trânsito na vila durante o Reveillon, época em que a região recebe número elevado de turistas e o tráfego de veículos dificulta a circulação das pessoas.
Segundo Mota, a ação foi um sucesso e faz parte de um projeto piloto. “A previsão é que as regras se estendam para todo o ano. Durante o piloto, percebemos que havia falhas, ajustes eram necessários. Agora estamos conversando com a comunidade, com os turistas e governo para fazer as correções. A ideia é continuar com a ação que agradou aos turistas e à população”, ressalta. E, acrescenta, “pessoas de outras praias nos visitaram para entender melhor a ação, pois enfrentaram problemas semelhantes no fim do ano”.
Fonte: Mturismo

2 comentários:

Jailson Ribeiro disse...

Nossa muito bom está iniciativa, estão de parabéns. É nestas grandes criações,iniciativas boas,ou seja ótimas, que todos terem mas consciência de dizer SIM a preservação,e NÂO para os poluídores.

bernadete disse...

Ahhhh... Sinceramente? Jeri não me deixou saudades em 2009. Voltei para lá, depois de 17 anos (quando ainda ía para ficar na casa dos pescadores e fazer escambo) para mostrar ao meu filho um lugar que amara. Mas que decepção! Parece mais a feira internacional do artesanato... Perdeu o seu encanto! E por todo canto o que vi foi: lixo, sujeira (incluindo o mar poluidíssimo, incluindo o aviso dos nativos para não tomarmos banho lá) e pousada de péssimo atendimento. Sinceramente? Nunca mais volto lá... Talvez campanhas e campanhas de turismo ecológico, de preservação ambiental, de respeito aos nativos, de resgate da vida e da tranquilidade possam fotografar o que vi e vivi muitas vezes lá... Mas que hoje penso ser apenas um suspiro... Beijos