terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Gol - Atendimento Perfeito

Pedrinho na Flauta!

Hoje é um dia especial. Dia de ir para Salvador...meu amor...Bahia!!
Tenho um companheirinho de viagem, de viagens para Salvador, é Pedrinho. Um companheiro de viagem dos bons! Tem 10 anos, é inteligente, sensível e observador. É meu compoanheiro de vôo, acho que já é a quarta viagem que fazemos juntos. Hoje Pedrinho veio me contando sobre o livro que ele está lendo sobre a Mitologia Grega. Imaginem...ele só tem 10 anos, um papo que muitos adultos não conseguem ter, e eu confesso me sinto pequenininha junto a Pedrinho. Quando chegamos para o check-in só tinha janela disponível na fileira 31 F e 31 E, aceitamos , porque Pedrinho queria viajar na poltrona da janela. É a penúltima fileira.
Entramos no avião e continuamos nosso papo sobre Perseu, filho de Poseidon, o deus do mar. Perseu possui uma espada disfarçada de caneta e Pedrinho me disse que ele convive com os monstros e semideuses no mundo atual. Bem interessante o livro e principalmente a narração de Perdinho.
Bem, nem senti o vôo e chegamos em Salvador. Só não contei ainda que tenho claustrofofia, medo de lugares fechados.
Quando o avião pousou como estávamos na penúltima fila havia uma fila enorme de pessoas em nossa frente, tivemos que aguardar, é aquela hora que todos ficam em pé parados esperando a porta do avião abrir.
Um verdadeiro inferno de Dante para quem tem fobia! Comecei a respirar fundo, o ar começou a sumir. É involuntário, de repente o lugar se torna pequeno, tudo muito apertado, as mãos e pernas começam a tremer, o coração dispara e suamos frio!
Pronto!! Tentei evitar mas a crise chegou! Fui para o fundo do avião, encontrei dois anjos da guarda: Glaucia Oliveira e Karina Matsumoto. As duas aeromoças do vôo 1605. Quando eu cheguei, só disse assim: gente tenho claustrofobia e tudo parado assim estou em crise. Imediatamente me deram total atenção, me sentaram embaixo de uma rajada de vento, trouxeram água, me senti segura! E para completar abriram a porta do fundo. Pronto o céu se abriu!
Isso tudo somado a delicadeza e a presteza das duas!! Quem é claustrofóbico sabe da angustia que sentimos e do alívio que temos quando conseguimos sair da situação que nos angustia. E não são todas as pessoas que compreendem isso.
Deixo aqui meus agradecimentos a Glaucia e a Karina e meus parabéns efusivos à GOL por ter na equipe pessoas tão capacitadas.
Tenho certeza que de hoje em diante viajarei com segurança e tranquilidade na Gol.


2 comentários:

THEREZINHA disse...

Tem um sorteio supimpa no blog.
Participe!
Bjssss...

bernadete disse...

O medo do avião deve ser reconhecido e encarado... É isso mesmo! O melhor da situação é ver, claramente, que há saídas... SEMPRE! Beijos